JOSÉ PERONA, Pe.
Corneliano D’Alba, Itália, 10 de janeiro de 1931
Brasília, DF - Brasil, 08 de maro de 2011

Nasceu dia 10 de janeiro de 1931, em Corneliano D’Alba, Itália. Era o segundo dos três filhos do casal Felice Perona e Giacinta Cerrato. Aos dois anos ficou órfão de pai.

Depois do postulado (Santo Estevão Belbo) e o noviciado (Vigone, 1946) onde emitiu os primeiros votos no dia 16 de setembro de 1947; cursou Filosofia em Ponte de Piave, Treviso. Com 19 anos quis ser missionário no Brasil; aqui realizou três anos de magistério (estágio pastoral), em Fazenda Souza, Conceição e Ana Rech, onde dia 17 de fevereiro de 1953 fez os votos perpétuos na Congregação dos Josefinos de Murialdo.

Estudou três anos de Teologia em São Leopoldo (RS), e depois por mais um ano em Viterbo, Itália. Recebeu a ordem do diaconato dia 21 de dezembro de 1957. Foi ordenado sacerdote no dia 29 de junho de 1958 em Alba, norte da Itália. No ano seguinte foi professor no Seminário de Pocapaglia, Cúneo.

Retornou para o Brasil em 1959. Dotado de inteligência rara e de vasta cultura, licenciou-se em Literatura Portuguesa, especializou-se em língua Francesa, Grega e Latina; aprofundou-se em Sagrada Escritura e graduou-se em matemática. Durante 35 anos foi exímio professor nas quatro línguas, em Bíblia e também em matemática. Prestou outros serviços como: ecônomo, diretor, vice-diretor, vigário paroquial.

Escreveu vários livros, entre eles, destacamos um sobre São José, “São José, sombra de Deus Pai” e outro sobre Murialdo, “Murialdo, Irmão, Amigo e Pai”.

Sua devoção a São José o levou a se aprofundar em Josefologia; seu slogan de vida era “São José, nenhum dia sem ele”.

Em 1985 foi para a Paróquia de São Paulo Apóstolo de Brasília, onde permaneceu por 26 anos, até sua morte. O seu ministério paroquial foi sempre muito apreciado pela disponibilidade, fidelidade no atendimento às confissões, na formação catequética, na celebração da Eucaristia, no aconselhamento e orientação espiritual. Atualmente era professor de Sagrada Escritura em Brasília, DF.

Que do céu o Pe. José, servo bom e fiel, receba a recompensa pelos seus 53 anos de vida sacerdotal e 64 de religioso Josefino.